escapadinhas
Faro
line
Sé Catedral de Faro
foto Sé Catedral de Faro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Sé Catedral de Faro, também conhecida por Igreja da Sé ou Igreja de Santa Maria, é um dos edifícios históricos mais importantes de Faro, no Algarve, em Portugal. Situa-se no Largo da Sé da cidade, no centro histórico, e está classificado como Imóvel de Interesse Público. É a sede da Diocese do Algarve.

 

História

Embora não exista comprovação arqueológica, é referido comummente que a Igreja da Sé ou Igreja de Santa Maria foi erguida sob as fundações de uma Mesquita. As origens da actual Igreja remontam a meados do século XIII, com a Conquista da cidade aos Mouros.

O edifício actual foi começado em 1251, dois anos após a Reconquista cristã por ordem do Arcebispo de Braga D. João Viegas. Em 1271 esse templo foi entregue à Ordem de São Tiago, em recompensa pelos serviços prestados na tomada da cidade aos mouros.Este primeiro templo era provavelmente muito mais pequeno e foi ampliado a partir de 1321, no reinado de D. Dinis (1279-1325). Durante o século XV foi novamente reformulado, datando dessa época os elementos medievais da igreja que subsistem, como a torre da fachada.

Em 1577 Faro ascende a Sede Episcopal da Diocese Algarvia, determinação que, conjugada com o violento incêndio de 1596 causado pelo ataque das tropas inglesas de Robert Devereux, 2º Conde de Essex deu origem às grandes obras dos períodos maneirista e barroco.

A Sé foi reconstruída com ajuda do rei D. Filipe I, quando a arcarias góticas da nave foram substituídas por outras em estilo maneirista. As capelas antigas foram inicialmente mantidas, mas a capela-mor foi reconstruída por volta de 1640 pelo bispo D. Francisco Barreto, cujo brasão pode ser visto no arco triunfal da capela. O retábulo desta capela, em estilo maneirista e decorado com pinturas, foi construído entre 1642 e 1643. As duas capelas da cabeceira que flaqueiam a capela-mor também foram reconstruídas no século XVII. Apenas as capelas dos braços do transepto permaneceram góticas até os dias actuais.

Ao longo dos séculos XVII e XVIII, a Igreja da Sé foi enriquecida com vários trabalhos de talha dourada e painéis de azulejos, com destaque para o órgão barroco construído em Lisboa, por volta de 1715, pelo alemão Johann Heinrich Hulenkampf discípulo de Schnitger radicado em Portugal desde 1701. O douramento e a decoração, em chinoiserie sobre fundo vermelho, são da autoria de Francisco Correia da Silva, datada de 1751-52.Um órgão idêntico ao da Sé de Faro foi enviado à Sé de Mariana, no Brasil colonial, por ordem de D. João V, por volta de 1750.

Os terramotos de 1722 e 1755 afectaram o edifício e deram origem a outras obras. Desde essa época que a Igreja da Sé sofreu poucas modificações.




line
line

topo
o que procura
onde
sombra
pesquisa
sombra
sombra

sombra


sombra